segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

indignação pessoal.

Estamos caindo fora. Fora de nós mesmos, da realidade.
Estamos num mundo inventado por nós e que não temos mais o comando da nossa própria invenção. O racionalismo é tamanho que se tornou irracional. Estamos dando vida às coisas e tirando dos seres.
Toda significação da nossa sociedade é inventada. O papel que faz a nota de R$100 é o mesmo que faz a nota de R$1, a difrença é o valor atribuído a ele. Você precisa comer, precisa vestir... mas ninguém come uma cédula de R$10, nem sai por aí com status por que está vestindo uma notona de R$100. Economia é valor, portanto a economia é inventada, e se é inventada porquê não podemos fazer com que ela seja boa para todos? Fomos nós que inventamos! Quem lucra com a desgraça alheia quer nos fazer acreditar que há uma complexidade muito grande em resolver os problemas econômicos do mundo. Mas não há! É tudo muito simples. (Os problemas socio-políticos, eu aceito e concordo que o buraco é mais em baixo, mas econômicos?). Então inventam uma infinidade de juros, taxas, alíquotas e sei lá mais que nomes! Para que se divulgue nos jornais televisivos com o fim de que todos vejam e que ninguém entenda bulhufas, e dessa forma, acreditarmos que errados somos nós, que somos sufcientemente ignorantes para não entender "O Mercado"(parece filme de terror...). Parece que é uma entidade que tem vontades próprias - assim como "A Sociedade", "A Humanidade"... -, "Hoje, O Mercado está nervoso!"... Mercado não tem nervos, quem fica nervoso é gente!
Será que ninguém vê que é um absurdo essa "sociedade informacional" a qual estamos vivenciando??? A vida não vale nada, o real não vale nada, só vale o que é dito na TV, o que é escrito no jornal, o que é número estatístico. A máquina é perfeita, o homem não. O ser humano perdeu valor pro Iphone. E a tendência é o mais evoluído técnico-cientificamente dominar o "inferior", o feitiço virará de encontro...
Saímos de uma "sociedade industrial" na qual o dinheiro significava moeda e a economia era real - os produtos eram vendidos com o valor da matéria-prima, mão-de-obra e ágios, só se vendia o que se tinha, e precisava ter para se vender -, e entramos numa "sociedade informacional" na qual o mercado é especulativo, o dinheiro é virtual e os juros, flutuantes! Vivemos uma crise inventada e que ninguém faz o favor de desinventar! Viramos reféns de nossa criação. (Todos estão perdendo dinheiro e isso não faz o menor sentido! O dinheiro está lá, se alguém está perdendo alguém tem que estar ganhando!) Vejam o sistema absurdo que criamos, inventamos uma economia e estamos perdendo dinheiro para ela! Toda a humanidade está perdendo o dinheiro que ela mesma criou!!! (Assim como o homem perdeu para a máquina de jogar xadrez.) E para onde vai todo o dinheiro perdido? Desmancha no ar, bilhões de dólares. Portanto, nunca tivemos diheiro, é tudo emprestado da "Economia" - a brother.
Nessa sociedade, tudo acontece por que alguém disse que aconteceria... A pessoa não previu, ela fez com que acontecesse. O Faustão apresenta alguém que ninguém nunca viu e diz que é o maior sucesso nas rádios. Não, ele não é. Mas no dia seguinte será! Alguém importante na Bolsa de Valores fala: "eu acho que a Petrobrás vai falir", os preços das ações caem, todo mundo corre pra vendê-las, ninguém quer comprá-las, e a Petrobrás quebra. Por mais que ela estivesse ótima! Eles mentiram? Não. Apenas criaram verdades. Mas porque alguém acha que tem o direito de fazer isso com toda uma sociedade? Ninguém pode ganhar dinheiro só especulando. Dinheiro vem de trabalho!
Temos que acabar com esse sistema antes que ele acabe conosco: com tudo o que criamos e com nossa humanidade - no sentido da desumanização do homem. Não sei como fizeram tal conta, mas eu soube que seria necessário apenas 1/3 (!) de todo o dinheiro desprendido com o salvamento dos "pobres businessmen" para acabar com a fome em todo o mundo. Ouviram? TODO O MUNDO. A fome em todos os países "do terceiro mundo", resolveria-se em uma sentada entre líderes dos países "do primeiro mundo". Mas eles preferiram salvar a Bolsa. E ainda têm a cara-de-pau de pedir nossa ajuda... Ninguém quer mudar a situação vigente, a miséria é o que sustenta tudo isso. Essa máquina movida a destruição, a degradação humana, a sangue de negro pobre. E a gente ainda abre as pernas para esse desENVOLVIMENTO.
Estamos caindo fora. E o último que sair que apague as luzes.

5 comentários:

lalai disse...

nossa! como as coisas ficam grandes aqui! ;D

SPS disse...

17:52, Salvador, Bahia: Puta que pariu, Lalai escreveu uma dissertação... um verdadeiro artigo de opinião, cuja dimensão assusta qualquer leitor. Mas não terei medo!
17:53: Tem cada coisa irracional em nossas vidas, que se manifesta nas pequenas coisas mas nos fodem, em sua irracionalidade, tanto. Se fossemos realmente racionais, seriamos mais infelizes porém pessoas não morreriam tanto (não é racional matar pessoas que podem te dar proveito em nome de lucro fácil, é mais racional preservá-las até que elas se façam de úteis).
17:55: Realmente, os valores monetários é tudo invenção. Porra, 10 conto é um papel colorido, carai.
17:56: Vero, mesma coisa para quase tudo na vida... complica para tirar proveito para si.
17:57: Hahahaha, a parte da sociedade me lembrou aquela discussão na aula de Redação!
17:57: Vale também o que o doutô disse.. (isso me lembra Recomendado para o MASSAcre).
17:58: Pere aê, a Revolução Industrial teve várias crises de superprodução (os chamados Pânicos), se produzia muito mais e para uma elite minúscula.
17:59: Rapaz, alguém tá ganhando MUITO dinheiro, disso eu sei.
18:00: Sua trabalhista hehehehe, anti-capitalismo-financeiro. Realmente, especulação é o GRANDE mal do capitalismo, desde a invenção dos valores monetários.
18:01: Coloque um sensor de movimento nas luzes, aê nem precisa preocupar-se em apagá-las hehehe.

Bom texto, Lalai-economista-socióloga.

Maria Garcia disse...

Lalai, você disse tudo!
O mais difícil é ser simplista, por isso que pergunta de criança sempre fica no ar, rsrs...

bilis disse...

decente... principalmente a parte da critica da informatização... o foda eh que ateh pra ter essa comunicação via blog precisamos dela... Deve ter algum mito grego que simbolize essa contradição...

bilis disse...

É o vestibular Lai, que não lhe permite mais textos, ou as férias?(sinceramente n sei se vc passou ou n...)