segunda-feira, 26 de maio de 2008

a dona da noite.

O menino conheceu a mulher. A mulher nem viu o menino. O menino admirou-se com o que viu. A mulher não lembrou seu nome. A mulher ocupava as noites do menino. As noites da mulher eram ocupadas demais.
O menino saiu na noite da mulher. A mulher viu o menino na noite que era dela. O menino envergonhou-se da mulher. A mulher achou graça do menino. O menino fez graça. A mulher acharia graça, pensou o menino. Mas a mulher estava muito ocupada...
O menino jogou-se na noite da mulher. A mulher socorreu o menino. O menino gemeu com os afagos da mulher. A mulher gozou com o menino. O menino disse palavras doces à mulher. A mulher deu o seu melhor ao menino.
O menino sonhou com a mulher. A mulher partiu com sua noite.
O menino acordou sozinho. A mulher dormiu com outro menino. Não um menino, um homem.
O menino perguntou-se "por quê?". A mulher respondeu-se "mulheres apaixonam-se por homens".
O menino ainda espera a resposta. E a mulher, a pergunta.

4 comentários:

vanessa•costa disse...

porra,
muito muito muito bom esse aqui!

Sitenl disse...

Muito bom Lala, mas... cadê os pronomes!? :P .

Lúcia Neco disse...

ai que ótimo.
tô icando até com vergonha do meu blog.



liz?
liz é minha menina.
liz é meu pensamento.
liz é a carne do meu ser.



e marcador.
você relaciona textos com ele.
como se um grupo pertencesse ao mesmo assunto.

Lúcia Neco disse...

pois.